IOV promove campanha "Diga Não ao cigarro” com apoio de personalidades e ações de conscientização no Parque Vicentina Aranha

30 de maio, 2016 em Campanha, Notícias

uploads/attachments/24/CAMPANHAS - Dia Nacional de Combate ao Fumo.JPG

Transformar o Dia Nacional de Combate ao Fumo em um dia sem cigarro em São José dos Campos e ampliar a qualidade de vida das pessoas foi o objetivo da campanha promovida pelo Instituto de Oncologia do Vale no mês de agosto.

A ação, intitulada com o tema “Diga Não ao Cigarro”, mobilizou a população a vestir branco e ficar sem fumar durante o dia todo, para estimular a busca por uma vida mais saudável e alertar sobre os malefícios do cigarro.  Atividades físicas, yoga e um pocket show com os cantores Priscila Couto e Peleco envolveram o público presente no parque.

Preocupado sempre em promover campanhas de conscientização e prevenção do câncer, o IOV também veiculou na TV Vanguarda (Filiada da Rede Globo) um comercial com personalidades como a nadadora Fabíola Molina, os apresentadores Kelly Maria, Jonas Almeida e Ana Paula Torquetti, colaboradores e médicos do Instituto, entre outros estimulando a população a ganhar o dia e dizer não ao cigarro.

“Abandonar o cigarro não é um processo rápido, pois se trata de uma droga que precisa ser retirada do dia a dia do paciente”, afirma a médica oncologista do IOV e coordenadora da campanha, Dra. Cristiane Dias Bittencourt. “No entanto, beber muita água, começar um novo esporte, fazer exercícios leves como caminhadas ou yoga, evitar café e bebidas alcoólicas, são dicas que podem auxiliar os dependentes”, ressalta a médica.

O fumo é responsável por ao menos 90% dos casos de câncer de pulmão e 25% das doenças vasculares, como o infarto do miocárdio. Dados da Organização Mundial de Saúde (OMS) apontam ainda que aproximadamente 5 milhões de pessoas/ano, no mundo, chegam a óbito em razão do tabagismo.

Nos últimos nove anos, segundo pesquisa do Ministério da Saúde o país registrou uma queda de 30,7% no número de fumantes. Entre os motivos para a redução, destacam-se a lei antifumo, que proíbe fumar em locais fechados, e as campanhas de apoio às pessoas que desejam abandonar o cigarro.

Para a Dra. Cristiane, a diminuição de fumantes é uma tendência e também fruto de grandes mobilizações no país. “Combater o tabagismo é um processo contínuo. Ações como cortar a publicidade e criação de leis, restringindo locais para fumantes, tudo isto contribuiu para a redução do número de fumantes. Nós do IOV também fazemos nossa parte realizando campanhas de combate ao tabagismo”, conclui.